1ª etapa do Feirão da CAIXA 2017 acontece até domingo

Feirão da CAIXA 2017 vai oferecer cerca de 230 mil imóveis

Começou na sexta-feira (26) o Feirão da CAIXA 2017, onze capitais brasileiras vão receber a 13ª edição do Feirão da Casa Própria, o evento imobiliário oferece aos trabalhadores opções de financiamento de imóveis. Nesta primeira etapa, 228 mil imóveis serão disponibilizados.

De acordo com o vice-presidente de Habitação do banco, Nelson Souza, as formas de contratação disponíveis vão desde modalidades que usam recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do programa Minha Casa Minha Vida até recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

“Teremos todas as modalidades do portfólio da habitação disponível’, disse o vice-presidente. A expectativa da Caixa é de que sejam contratados mais de R$ 10,3 bilhões em negócios neste ano. Mais de três mil funcionários prestarão atendimento durante o Feirão da CAIXA 2017 para a simulação e contratação de financiamentos. Os negócios realizados no Feirão da CAIXA 2017 representam 12% dos financiamentos efetivados pelo banco anualmente.

Para firmar o negócio, é preciso ter entre 18 e 80 anos e 6 meses. Há várias modalidades de preço que podem ser contratadas, conforme o valor do imóvel, que pode ser de até R$ 3 milhões. Os parcelamentos podem variar de 5 a 35 anos, cujas taxas de juros começam aos 4,5%.

Segundo Nelson Souza, as condições de financiamento ofertadas durante o Feirão são as mesmas praticadas nas agências da Caixa. Contudo, os serviços serão concentrados durante o evento.

“A grande vantagem do Feirão Caixa é que todas as etapas do processo de aquisição da casa própria estarão concentradas em um só lugar”, explica Nelson Souza. “O cliente pode escolher um dos vários imóveis ofertados e já iniciar o processo de financiamento, com avaliação e aprovação do crédito no mesmo local.”

Para solicitar crédito para aquisição da casa própria durante os feirões, os interessados devem levar documento de identidade, CPF e comprovantes de renda e residência atualizados. A aprovação do crédito durante o Feirão Caixa é baseada nas informações do perfil do cliente, como renda, capacidade de pagamento e ausência de restrições cadastrais.

“Todos que vão morar na residência podem compor a renda bruta mensal, não precisa ser parente. É só comprovar a renda para o financiamento”, ponderou Souza.

Ainda durante o Feirão, os trabalhadores terão acesso a outros serviços, além dos habitacionais, também comerciais para a abertura de conta corrente e caderneta de poupança e contratação de previdência privada.

A próxima fase do Feirão da CAIXA 2017 está marcado para 23 de junho em Brasília (DF), Fortaleza (CE) e Curitiba (PR).

Saiba como funciona o financiamento Pró-Cotista do FGTS

Caixa Econômica Federal voltou a aceitar propostas de financiamento de Pró-Cotista do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para o financiamento da casa própria. O FGTS é o depósito mensal, referente a um percentual de 8% do salário do empregado, que o empregador fica obrigado a depositar em uma conta bancária no nome do empregado que deve ser aberta na Caixa Econômica Federal. O objetivo do FGTS é o de auxiliar o trabalhador, caso esse seja demitido, em qualquer hipótese de encerramento da relação de emprego, seja ela por motivo de doenças graves e até catástrofes naturais. O FGTS não é descontado do salário do empregado e sim uma obrigação do empregador.

Os trabalhadores urbanos e rurais têm direito ao FGTS desde que trabalhem dentro do regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Não têm direito ao FGTS os trabalhadores individuais, ou autônomos, ou seja, pessoas que não possuem vínculo empregatício. Para entrar com o pedido você deve ter conta vinculada ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O financiamento pela linha Pró-Cotista do FGTS pode ser contratado por trabalhadores com pelo menos 36 meses de vínculo com o FGTS. Também é preciso ter saldo na conta do FGTS de pelo menos 10% do valor do imóvel ou estar trabalhando. A taxa de juros é de 8,66% ao ano.

Quando a Caixa Econômica Federal encerrou o pedido de propostas foi por falta de recursos. Sabe-se que a linha pró-cotista é bem mais barata depois do Minha Casa Minha Vida. A Caixa Econômica Federal possui R$ 7,54 bilhões disponíveis para o programa.

Que pode entrar com o pedido de financiamento pró-cotista?

  • Possuir, no mínimo, três anos de trabalho sob o regime do FGTS, consecutivos ou não, na mesma empresa ou empresas diferentes;
  • Apresentar contrato de trabalho ativo ou saldo em conta vinculada do FGTS na data da concessão do financiamento, correspondente a, no mínimo, 10% do valor da avaliação do imóvel.
  • Não ser proprietário, futuro comprador ou cessionário de imóvel residencial, pronto ou em construção:
  • No município de domicílio, incluindo os limítrofes e integrantes da mesma região metropolitana;
  • Não ser titular de outro financiamento ativo concedido no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), em qualquer parte do território nacional.
  • Não ser titular de direito de aquisição de imóvel residencial urbano, concluído ou em construção, no atual local de domicilio nem onde pretenda fixá-lo, inclusive no PAR.

Os financiamentos contratados no âmbito do PRÓ-COTISTA do FGTS contarão com cobertura securitária que contemple, no mínimo, os riscos de morte e invalidez permanente do mutuário e de danos físicos ao imóvel.

Nas operações contratadas no meio rural, fica dispensada a contratação do seguro de morte e invalidez permanente do mutuário, nos casos em que estes riscos contem com outra garantia. Os agentes financeiros devem respeitar a livre escolha do mutuário.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

© 2017 Simulador Financiamento Todos os direitos reservados.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?